Últimas Notícias

05/12/2017

Qual tipo de praga no trabalho você se identifica?

Qual tipo de praga no trabalho você se identifica?
É quase impossível passar pela vida profissional sem cruzar pelo menos uma vez com um colega ou chefe que faz fofoca, puxa o tapete dos outros ou manipula situações. Esses comportamentos podem contaminar o escritório como pragas. São atitudes tóxicas, afirma Yuri Trafane, sócio-fundador da Ynner Treinamentos. Na opinião dele, não dá para rotular pessoas por causa de uma ação ou outra –ninguém é uma coisa só –, mas é possível identificar hábitos que atrapalham os colegas e a empresa.Se não dá para fugir desses comportamentos, o jeito é ter jogo de cintura para enfrentá-los. "Não controlamos a atitude do colega, mas podemos controlar nossa reação", diz a psicóloga Izabela Mioto, professora da FAAP.Saber lidar com pessoas de todo tipo é uma competência valorizada pelas empresas. Conforme o profissional vai crescendo na carreira, a tendência é que as relações interpessoais se tornem mais complexas, envolvendo não apenas colegas, mas clientes e parceiros de negócios, explica Flora Victoria, da Sociedade Brasileira de Coaching.

Se mal conduzido, o relacionamento com a equipe pode afetar a produtividade e a satisfação do profissional, já que gera atritos e suga as energias dos envolvidos.
Não há uma fórmula mágica para guiar as relações tóxicas para um caminho saudável. O melhor, segundo os especialistas, é tentar compreender por que o colega ou o chefe age daquela forma, antes de rotulá-lo.

"Assim, talvez seja possível desarmar o seu mecanismo de defesa", diz Mioto.Também é preciso cuidado para não colocar no outro a culpa por dificuldades e falhas. "Em muitos casos, o profissional usa o mau comportamento alheio como desculpa para se vitimizar", diz Joel Dutra, coordenador do programa de estudos em gestão de pessoas da FIA.

As oito pragas do trabalho

Aranha 
Um dos tipos mais perigosos é aparentemente dócil, mas, pelas costas, tece uma teia de intrigas para surpreender o colega e puxar seu tapete quando ele menos espera. Quando identificá-lo, monitore os seus passos e muito cuidado para não soltar informações que podem ser usadas contra você mais tarde

Pulga 
É aquele chefe ou colega que nunca para quieto, e sua ansiedade afeta a produtividade da equipe. Por exemplo, ele manda um e-mail e já liga na sequência para saber se você recebeu. Questiona mais de uma vez se já fez uma determinada tarefa. Para neutralizá-lo, pergunte que tipo de atitudes você pode tomar para deixá-lo mais seguro e entregue o que prometer.

Traça 
Nunca está satisfeita com o trabalho e consome o tempo dos colegas para reclamar, corroendo a motivação da equipe. Para não se contagiar, tente selecionar as reclamações que realmente fazem sentido e os exageros. Quando possível, tente mostrar o lado positivo de estar ali, mas cuidado para não ser visto como puxa-saco do chefe e da empresa.

Escorpião 
Quando fica insatisfeito, sai dando ferroadas em todo mundo. Para lidar com pessoas assim, a solução não é fugir nem atacar de volta. Trate-as com firmeza e respeito e, se não for possível conversar, dê um tempo e retome o assunto depois.

Carrapato
Sempre grudado com o chefe, nunca expressa a sua verdadeira opinião e sempre vai na onda do que o superior fala. Também não escuta as ideias de pares e subordinados. Em vez de entrar em competição com ele, é melhor se concentrar nas suas competências.

Rato
Competitivo, faz de tudo para mostrar que é melhor do que os outros. Para alguns colegas, esse tipo de comportamento pode ser um estímulo para elevar o desempenho. Se o seu perfil é mais cooperativo, tente não entrar no jogo dele e busque o sucesso em outras áreas.

Barata
Parece sobreviver a tudo, inclusive a demissões - mesmo sem fazer nada para se destacar. Se a falta de iniciativa desse colega sobrecarrega o seu trabalho, o primeiro passo é tentar uma conversa para entender onde está o problema. Se não resolver, veja se é possível buscar uma solução com o gestor.

Mosquito
Seu habitat natural é o lugar do cafezinho no escritório. Não perde a oportunidade de cutucar os colegas para coletar informações e logo transmiti-las para os outros, contaminando o ambiente de trabalho. Quando encontrá-lo pelos corredores, tente não alimentar a sua conversa e não passe a fofoca adiante. 


ASPB - Associação de Supermercados da Paraíba
Av. Duque de Caxias, 20 Centro - João Pessoa - Paraíba | Fone: (83) 3221-9047
© Copyright 2008 - 2017 - Todos os direitos reservados