Últimas Notícias

13/11/2020

Com expansão do Mateus, competição no Norte e Nordeste promete ser ainda mais ag

Depois de o GPA anunciar que sua bandeira Pão de Açúcar focará uma maior competitividade em praças onde prevalece o preço, como Fortaleza, o Grupo Mateus divulgou um agressivo plano de expansão na região. “Vejo muitas oportunidades no Norte e Nordeste. Viajei muito nos últimos meses visitando cidades de diversos portes. Há muito espaço para ocupar nos próximos 10 anos”, afirmou Ilson Mateus, diretor-presidente do Grupo Mateus, que fez hoje (12/11) sua primeira teleconferência de resultados. Seu IPO (oferta inicial de ações, na sigla em inglês) aconteceu em 13 de outubro e foi o maior do ano, movimentando R$ 4,6 bilhões. Quarta maior empresa do varejo alimentar, o faturamento bruto acumulado de janeiro a novembro foi de R$ 10,1 bilhões, com alta de 41% sobre igual período de 2019.

Nos últimos 12 meses, a companhia fez 36 inaugurações, totalizando 145 lojas. Para os próximos seis meses, serão mais 23 unidades.  “Já temos comprado os terrenos para 2021, 2022 e parte de 2023. Até inicio do ano que vem teremos negociado todos os de 2023 e de 2024, para termos nosso plano de expansão bem consolidado”, afirmou o diretor-presidente da empresa. A ideia é abrir de 25 a 30 lojas por ano. “Temos uma grande preocupação com a formação das pessoas, pois precisamos manter a nossa cultura e nosso jeito de fazer as coisas. Por isso, apostamos num processo forte de treinamento”, completou Mateus.

Segundo o empresário, a varejista está abrindo lojas em cidades onde a competição é local. “Temos alcançado resultado acima do esperado. As últimos três inaugurações, que aconteceram em cidades entre 40 e 60 mil habitantes, foram uma surpresa positiva”, enfatizou. “Isso porque chegamos com serviços que ainda não são oferecidos nesses municípios. Eles vão ser uma das nossas fortalezas e ajudarão a ampliar muito os nossos resultados nos próximos anos”.

Aporte em estrutura

Ilson Mateus também falou sobre os investimentos da companhia para dar suporte à acelerada expansão. Para o ano que vem, estão previstos:

- Nova indústria de panificação, que entrará em operação no 2º semestre de 2021. A produção vai sair de 12 toneladas ao dia para 5 toneladas por hora. A ideia é atender não apenas as lojas da rede, mas também padarias e lojas de conveniência, elevando as vendas da indústria de pães em 10 vezes nos próximos anos

- Nova central de hortifrútis em São Luiz (MA). A previsão de funcionamento é para o 1º semestre

- Novo centro de distribuição no Pará. A obra terá duas fases. Na primeira, serão 40.000 m2, enquanto, na segunda, será acrescido de mais 10.000 m2. A expectativa é de que a ampliação seja concluída também nos primeiros seis meses de 2021. De acordo com Mateus, só em equipamentos que estão sendo importados, o aporte é de mais de R$ 200 milhões

- Ampliação do CD de São Luiz, já existente. Para o 2º semestre do próximo ano, a unidade vai ganhar, no total, 40.000 m2 a mais

Resultados do 3º trimestre

Considerando apenas os meses de julho a setembro/2020, a receita bruta do Mateus cresceu 53,5% sobre igual período de 2020, atingindo R$ 3,9 bilhões. Os formatos de varejo – super, hipermercados e a franquia Camiño – apresentam aumento de 32,7% em comparação ao mesmo período do ano passado. Com isso, faturaram R$ 1 bilhão no período.

Já o segmento de cash & carry somou quase R$ 2 bilhões no trimestre passado, com alta de 75,6%. O modelo representou 49% da receita total da companhia nos meses de julho a setembro.

No período, o lucro líquido do Grupo Mateus cresceu 64,6% em comparação a iguais meses do ano anterior. Dessa forma, totalizou R$ 236 milhões.


ASPB - Associação de Supermercados da Paraíba
Av. Duque de Caxias, 20 Centro - João Pessoa - Paraíba | Fone: (83) 3221-9047
© Copyright 2008 - 2020 - Todos os direitos reservados