Últimas Notícias

23/10/2020

Headhunter explica os 5 passos para escolher o líder certo para seu time

Headhunter e especialista em recolocação executiva, Marcelo Arone, sócio da OPTME RH , acredita que a pandemia mostrou quem é um líder de verdade. “Não adianta mais apostar em uma postura centralizadora, imatura, do tipo que manda e não sabe fazer”, explica. “O líder certo, a partir de agora, é um executor/inspirador. Ou seja, é ele quem vai levar a empresa a um outro patamar”, completa Arone.

Na visão do especialista, 5 passos devem ser observados para escolher de forma mais assertiva quem vai liderar seus times a partir de 2021. Confira:

Passo 1

O líder do futuro é descentralizador, sabe delegar e sabe observar as qualidades do seu time, para delegar certo. Então, o primeiro passo para contratar o melhor líder para suas equipes é escolher alguém que saiba trabalhar com elas. “Não adianta ter um PhD na direção das ações da sua empresa, se ele é do tipo que não sabe trabalhar com outras pessoas. A pandemia veio mostrar, entre outras coisas, que precisamos muito mais uns dos outros do que imaginamos, e é por isso que o líder precisa ser agregador”, reflete o headhunter.

Passo 2

O líder do futuro sabe “ler” as pessoas. Ter inteligência emocional e mais, empatia, precisa estar no escopo da nova liderança: “é preciso que o líder conheça e reconheça os limites e as qualidades da equipe dele, que saiba como extrair o que de melhor a equipe possa oferecer”, explica Marcelo Arone. Por isso, é preciso que o líder a ser contratado seja bom não apenas no serviço/produto/mercado em que atua, mas também com as pessoas com quem vai lidar.

Passo 3

Outra característica forte do novo líder é ser um exemplo, não apenas na área dele, mas também uma referência para outras áreas com as quais ele se relacione. “É preciso lembrar que o líder é o detentor da cultura da empresa. Todos os colaboradores precisam, obviamente, ter uma relação com a cultura da empresa, mas o líder é o representante e é ele quem contamina tanto para o bem quanto para o mal todos os seus times”, reforça.

Passo 4

Algo que o sócio da  OPTME RH já abordou anteriormente é que a tomada de decisão, a partir de 2021, naturalmente, vai ser muito mais ágil: “o novo líder terá que ser ágil, atualizado, conectado com as tendências do negócio em si, do mercado, da cultura da empresa em que ele atua. Um executor que vai levar seus times com ele”, lembra o especialista. Ou seja, é ´preciso que seja alguém que, diante das incertezas, estude, avalie e busque soluções de forma ágil e conectada com o futuro.

Passo 5

Outro passo importante, na opinião de Marcelo Arone, é observar se ele deixou um legado ou foi reconhecido por onde passou. “Para cada processo de seleção de um líder as empresas têm que fazer uma pesquisa de referências, para entender o legado e a história que a pessoa já construiu. Observar se teve ciclos sólidos na carreira dele, ou se teve passagens mais superficiais em outras companhias”, enfatiza.

Ele lembra, ainda, que é interessante observar se a pessoa já reverteu situações adversas. Se, em situações complexas, se sobressaiu. Segundo ele, o bom líder passa por altos e baixos e é nesse caminho que ele se forma e constrói sua carreira. Para o especialista, uma coisa é certa: mesmo seguindo com foco na produtividade e no resultado, o novo líder precisa ser cada vez mais humano.


ASPB - Associação de Supermercados da Paraíba
Av. Duque de Caxias, 20 Centro - João Pessoa - Paraíba | Fone: (83) 3221-9047
© Copyright 2008 - 2020 - Todos os direitos reservados