Últimas Notícias

14/08/2020

Marcas próprias: vendas aceleram na pandemia

Somente no mês de abril, as vendas de marcas próprias no varejo cresceram 8,1% em relação ao mesmo período do ano passado, totalizando uma movimentação de R$ 420 milhões no quarto mês deste ano, segundo dados Nielsen . Considerando todos os segmentos, a  Associação Brasileira de Marcas Próprias e Terceirização (Abmapro) estima que 2020 fechará com essas marcas somando R$ 8 bilhões em faturamento, algo que, caso confirmado, significará um avanço de 9,6% 

Com presença em Minas Gerais e Goiás, a rede Bretas é uma das varejistas com forte investimento, contando atualmente com mais de 250 itens de marca própria em 68 categorias, a exemplo de mercearia, limpeza e  bebidas. A varejista garante que o foco são "itens de alta qualidade com ótimos preços". Quem explica a estratégia é Alejandro Arruiz, diretor geral do Bretas: "Queremos ser a primeira opção de compra todos os dias para os nossos clientes, portanto, para fidelizarmos, criamos uma linha pautada na qualidade. Afinal, dentre as inúmeras opções disponíveis nas prateleiras, o cliente escolher pela marca própria, se traduz em uma relação de confiança. O mix vai do básico ao sofisticado e atende às diferentes necessidades das famílias”, afirma.

De acordo com o executivo, os clientes são atraídos por conta da relação custo-benefício propiciada pelos itens de marca própria: "qualidade equivalente às líderes e preços até 15% mais baratos do que os das marcas tradicionais". "Realizamos grandes negociações e temos a projeção de vendas do ano. Desta forma, conseguimos melhorar a margem, reduzir os custos operacionais e garantir preços competitivos. Quem sai ganhando é o bolso do cliente, que leva para casa produtos que apresentem os atributos de qualidade desejados na hora da compra”, garante Arruiz. Um dos destaques deste ano é a  água de coco Bretas, que já representa 80% das vendas da categoria.

Na Coop, vendas crescem quase 50%

Com 32 supermercados na Grande SP e interior paulista, a Coop comemora vendas em alta na sua linha de marca própria. Em média, o crescimento no mês de abril foi de 47,5% na comparação com o quarto mês de 2019. Em algumas categorias, no entanto, o avanço foi ainda mais expressivo. É o caso, por exemplo, de arroz (147,88%), embutidos para feijoada (132,91%), ovos (79,35%), sucos (70,9%) e papel higiênico (61,52%). 

“O período de isolamento social provocou considerável aumento nas vendas de vários produtos. Porém, a marca própria apresenta um crescimento superior porque o maior consumo nas residências faz com que os consumidores busquem alternativas mais econômicas sem abrir mão da qualidade. E esta é uma característica dos produtos MP, que oferecem qualidade similar às marcas líderes e mais consumidas habitualmente, com preço mais competitivo, tornando-se um excelente custo benefício”, analisa Eder Fernandes, gerente comercial.

Diante dos bons resultados, a cooperativa de consumo fortaleceu seu portfólio de marcas próprias com lançamentos como o Azeite Extra Virgem Espanhol Coop. Em breve, outra novidade será o Leite UHT nas versões Integral, desnatado e semidesnatado, além de novas versões de ração para gatos e açaí congelado. Atualmente, a Coop estampa sua marca em produtos de 67 categorias, o que envolve 369 itens em linha. Conta, ainda, com a marca Delícias da Coop, presente em 16 categorias e com um total de 649 SKUs em linha de produção.
 


ASPB - Associação de Supermercados da Paraíba
Av. Duque de Caxias, 20 Centro - João Pessoa - Paraíba | Fone: (83) 3221-9047
© Copyright 2008 - 2020 - Todos os direitos reservados