Últimas Notícias

17/07/2019

Consumo de alimentos mudou e seu supermercado pode lucrar com isso

Apesar do atual cenário econômico algumas categorias dentro da seção alimentar crescem a cada ano. Afinal, indicam, em muitos casos, tendências sem volta e que estão sendo aceleradas pela chegada de inovações desenvolvidas tanto por grandes fornecedores quanto por foodtechs . O fato, portanto, é que a cara do consumo está mudando e você precisa acompanhar.

A queda na margem do varejo tem imposto a necessidade de desenvolver categorias e segmentos mais rentáveis. Nesta reportagem, trazemos alguns destaques que podem ser mais bem explorados nas lojas, além de insights de especialistas e de fornecedores e ainda números de mercado.

Fique atento ao GC

O gerenciamento por categorias é uma ferramenta importante para promover ajustes nas categorias, tendo como foco o shopper. Para Rafaela Natal, consultora da AGR , a partir da sua aplicação, é possível melhorar o desempenho das categorias, atrair novos consumidores, facilitar a gestão de compras e até reduzir custos, como o de estoque parado.

O que muda no layout de alimentos

Os produtos frescos estão ganhando mais espaço no supermercado. É o que afirma Roberta de Oliveira Aur Raso, arquiteta especializada em varejo alimentar. Segundo ela, para abrir espaço a esses itens, muitas redes estão identificando aquelas categorias de alimentos cujas vendas estão em queda, com o objetivo de promover ajustes. Ainda conforme a arquiteta, as grandes companhias do autosserviço alimentar já estão dedicando 50% do espaço das lojas do formato de supermercados para os alimentos frescos.

Importante!
“Não basta expor esses produtos em gôndolas comuns. Eles precisam de boa visibilidade e cuidado na exposição, com uso de móveis específicos que destaquem a presença deles na loja”, afirma a arquiteta Roberta Raso.

 

Lojas de proximidade – unidades pequenas, inseridas em locais de grande tráfego de pessoas, como Carrefour Express , Minuto Pão de Açúcar , entre outros – devem focar as categorias de alimentos que geram fluxo diário de consumidores. Nesse caso, afirma Roberta, é importante apostar também em equipamentos que, além de valorizar a exposição, contribuam para aumentar a produtividade. Isso porque essas lojas precisam operar com custo menor para compensar a complexidade logística e o baixo tíquete.

 


ASPB - Associação de Supermercados da Paraíba
Av. Duque de Caxias, 20 Centro - João Pessoa - Paraíba | Fone: (83) 3221-9047
© Copyright 2008 - 2019 - Todos os direitos reservados