Últimas Notícias

11/04/2018

Avanço em mercado de destilados atrai William Grant & Sons ao Brasil, especializ

Avanço em mercado de destilados atrai William Grant & Sons ao Brasil, especializ

Após fechar 2017 com queda em vendas no Brasil, o mercado de bebidas destiladas de luxo volta a se recuperar neste ano, acompanhando a recuperação da economia brasileira.

De acordo com a Euromonitor Internacional, as vendas de destilados de luxo crescerá neste ano 2,2% em volume no país, chegando a 647,5 mil litros. Em valor, a estimativa é de um incremento de 1,6%, para R$ 208,1 milhões.

Em 2017, o mercado encolheu 16,4% em volume, para 633,6 mil litros. Em valor, as vendas recuaram 10,9%, para R$ 204,8 milhões. Elton Morimitsu, analista sênior de pesquisa da Euromonitor International, disse que, além da queda no consumo em 2016 e 2017, os brasileiros trocaram marcas de luxo por marcas de preços mais baixos.

"O mercado de luxo tende a se recuperar, com a melhoria da economia. No entanto, será um processo lento, já que muitos consumidores continuam cautelosos em relação às despesas com itens mais caros, especialmente bebidas finas", avaliou o analista.

Para o período de 2017 a 2022, a Euromonitor International estima um crescimento médio de 3,7% ao ano nas vendas de destilados de luxo no país, para 760,6 mil litros no fim do ciclo. Em valor, a projeção é de aumento médio de 3,2% ao ano, chegando ao fim do período com vendas de R$ 240,1 milhões.

É nesse ambiente que a William Grant & Sons, empresa especializada na produção de uísque escocês, pretende reforçar a sua atuação no Brasil. Fundada em 1887 e administrada pela sexta geração da família fundadora, a William Grant & Sons é dona de marcas como os uísques escoceses Glenfiddich, The Balvenie e Grant's; dos uísque irlandês Tullamore D.E.W., do licor Drambuie e do gim Hendrick's. A companhia compete com grupos que produzem bebidas de luxo, como LVMH, Diageo, Pernod Ricard e Rémy Cointreau.

Enda O'Sullivan, que assumiu como diretor-geral para América Latina da William Grant & Sons há três meses, disse que a companhia vai trazer ao país este ano a marca de uísque escocês Monkey Shoulder. "O Brasil tem um consumo interessante de uísque puro malte e as vendas crescem a duplo dígito por ano. Existe uma boa oportunidade para avançar no país", afirmou o executivo.

A companhia também pretende reforçar a distribuição de suas bebidas em bares, restaurantes, hotéis e no varejo. "Vou passar um tempo com a Interfood para ver como é possível melhorar a distribuição no país no curto prazo", afirmou O'Sullivan. A Interfood é a importadora responsável pela distribuição das marcas da William Grant & Sons no Brasil.

O'Sullivan afirmou ainda ver boas oportunidades de expansão de vendas na Argentina, no Chile, Peru, Panamá, México e na Colômbia. "A América Latina tem uma cultura forte de tomar uísque escocês. Estou muito otimista com o potencial de expansão do consumo, principalmente no Brasil", afirmou o executivo.

A William Grant & Sons não divulga resultados financeiros por região. No mundo, a companhia fechou o último ano fiscal, encerrado em julho de 2017, com um lucro de 260,2 milhões de libras (US$ 365,2 milhões), com aumento de 50% sobre o ano fiscal anterior. A receita global avançou 13,3%, para 1 bilhão de libras (US$ 1,4 bilhão).

 


ASPB - Associação de Supermercados da Paraíba
Av. Duque de Caxias, 20 Centro - João Pessoa - Paraíba | Fone: (83) 3221-9047
© Copyright 2008 - 2018 - Todos os direitos reservados