Últimas Notícias

18/09/2017

Governo estuda aumentar imposto sobre bebidas açucaradas

Governo estuda aumentar imposto sobre bebidas açucaradas

A alta no preço de bebidas açucaradas é apontada pela Organização Mundial da Saúde como uma importante estratégia para se reduzir e prevenir a obesidade. Em outubro, o órgão sugeriu aos países que elevassem em 20% o valor do produto.

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, deve se encontrar com representantes de pequenos fabricantes para discutir a questão. Na avaliação dessas empresas, o formato de tributação existente possibilita que grandes empresas obtenham uma redução expressiva de tributos. “Eventualmente poderia haver uma equação”, disse o ministro. Estudos preliminares mostram que o IPI de refrigerantes caiu desde 2012. “Estamos na contramão do que é indicado por organismos internacionais”, diz Paula Johns, diretora executiva da ACT Promoção da Saúde.

Na Receita Federal, a justificativa é de que a lógica da tributação foi alterada e que o sistema agora está mais justo. Barros pediu para que sua equipe faça uma avaliação detalhada sobre os valores.

Para a Associação Brasileira da Indústria de Refrigerantes e Bebidas não Alcoólicas, entidade que reúne os maiores fabricantes de refrigerantes, sucos,refrescos e achocolatados, a medida não reduziria a obesidade. E o exemplo dado é o do México – onde uma taxa causou redução inicial. De 2015 para cá, porém, as vendas dos produtos voltaram a crescer.


ASPB - Associação de Supermercados da Paraíba
Av. Duque de Caxias, 20 Centro - João Pessoa - Paraíba | Fone: (83) 3221-9047
© Copyright 2008 - 2017 - Todos os direitos reservados