Últimas Notícias

15/09/2016

Analistas estimam alta no preço do açúcar

A despeito dos esforços das usinas brasileiras para maximizar a produção de açúcar tanto na safra atual como para a próxima, analistas acreditam que o aumento da oferta do País será incapaz de reverter a trajetória de alta dos preços, que se aproximam dos maiores patamares da história.

Para esta safra, a estratégia das usinas tem sido aumentar a parcela do caldo de cana destinado à produção de açúcar. Para a próxima, algumas empresas estão investindo para elevar a capacidade de fabricação do produto, permitindo um "mix" mais açucareiro.

Apesar dessas indicações vistas nos últimos meses, os preços do açúcar se mantêm nos maiores patamares desde 2012, tanto em dólares na bolsa de Nova York como em reais, ainda que, a partir de junho, o ritmo de alta tenha diminuído.

Em agosto, o preço médio do açúcar VHP (de polarização muito alta) ficou em R$ 66,15 a saca e, na última sexta-feira, já estava em R$ 79,64 a saca. O valor é maior desde maio de 2012, considerando uma série de preços de 14 anos elaborada pela consultoria FGA sem tendência, que desconta os preços pela inflação do setor. 

Nesse período, em apenas 12% das vezes os preços deflacionados ficaram entre R$ 72,01 e R$ 80,80 a saca. E, se as cotações continuarem subindo, podem ir para a faixa mais alta de preços, acima de R$ 80,80 a saca, ocorrido apenas 4% da vezes.

A última vez em que os preços alcançaram essa faixa mais alta de preços foi entre 2010 e 2012, quando a produção brasileira sofreu uma forte quebra em decorrência de problemas climáticos. 


ASPB - Associação de Supermercados da Paraíba
Av. Duque de Caxias, 20 Centro - João Pessoa - Paraíba | Fone: (83) 3221-9047
© Copyright 2008 - 2018 - Todos os direitos reservados